sexta-feira, maio 13

DIÁRIO DE UMA BISSEXUAL - O INÍCIO II

Começou por volta das nove da noite num bar que eu não apreciava muito mas que fora o único que eles conseguiram alugar só para o grupo. E eu não fazia a mínima ideia de quem eles teriam convidado para além do grupo normal. Éramos dez ao todo mas eu sabia que eles queriam festa á séria, provavelmente até teriam convidado mais umas quantas pessoas que eu não conhecia muito bem.
Claro que acabei por adorar a surpresa que me fizeram. A decoração, o bolo que tinham encomendado e até a música que passaram nessa noite (a minha melhor amiga tinha feito uma selecção especial). E tal como tinha previsto, não conhecia metade das pessoas a não ser de vista. Eram amigos dos meus amigos, pessoas completamente aparte do grupo. Mas eram divertidos e simpáticos. Acabamos por nos envolver todos numa espécie de concurso de bebidas a ver qual de nós bebia mais. Confesso que sou adepta desses concursos idiotas mas que tornam o ambiente animado. Pelo menos a mim tornam.
Mas também tenho de admitir que não lido muito bem com a bebida. Não estou habituada a lidar com o álcool como certas pessoas, neste caso metade dos convidados, por isso ninguém estranhou que depois de três míseros copos de uma mistura qualquer que levava vodka, eu já estivesse ainda mais estouvada do que realmente sou. Ou vomitava tudo ou transformava-me. Foi mais a segunda opção. E foi aí que tudo se tornou mais interessante. Admito que estava podre de bêbeda mas sabia perfeitamente o que estava a fazer, só me sentia mais leve e solta.
Marta aproximou-se de mim. Não fazia parte do meu grupo de amigos e nem a conhecia de lado nenhum. Se bem que a cara dela não me era completamente estranha naquele momento.
- Estamos a divertir-nos ou não? – Perguntou-me com um sorriso.
- Sim. – Foi o que me saiu nesse momento. Um simples “sim”.
- Parabéns princesa!
Eu sorri. Na verdade aquela frase soou demasiado suave aos meus ouvidos. Ela olhava-me de uma forma estranha. Contemplava-me desde a ponta dos meus pés até ao fio dos meus cabelos.
- Obrigada querida. – Foi o que respondi. E juntei-me ao meu grupo, já tão animado como eu.
E se não fosse o súbito interesse dela em mim, algo que eu estava a estranhar nessa noite, eu nunca mais me teria lembrado do seu rosto jovem mas que parecia conter toda a sabedoria do mundo. Não me perguntem em quê porque por esta altura as ideias ainda se estão a mostrar aos poucos, assim como certos pormenores mais obscenos do que se passou nessa noite.
O que interessa realmente salientar aqui (que é algo que certamente não contarei aos meus netos) é que no final da festa e já sem nada mais para beber, eu e a tal de Marta acabamos por ser as protagonistas de um strip poker decadente. Acredito que alguém ali estava a tentar, e a conseguir, que cada uma de nós perdesse. Mas o pior da noite nem foi o strip! O acto de nos despirmos com a maior sensualidade do mundo foi apenas o preliminar de tudo. O prólogo de uma história que parece que se pode repetir. O que importa mesmo é que eu e Marta, depois de tudo, acabamos por nos envolver de uma forma que eu nunca pensara envolver -me com uma mulher.
Confesso que ainda não estou em mim. Foi apenas um jogo.
Uma aposta. Uma brincadeira inofensiva. Na verdade uma festa para ser festa não deve ter regras ou proibições. E só o facto de pensarmos na palavra regra já tornava tudo demasiado sério. No fundo, éramos simples adolescentes nessa noite. E como bons adolescentes, acabamos por escolher um jogo mais viciante e divertido. Verdade ou Consequência? Ela escolhera a segunda hipótese e, para tal, teria de beijar-me.
Claro que pensei que ela não faria. Pelo menos com tanta vontade como aquela que demonstrou quando me agarrou no rosto e aproximou os seus lábios dos meus.
- Que vais fazer? – Perguntei eu, já nervosa mas sabendo perfeitamente que ela ia mesmo fazer aquilo.
Ela nem respondeu. Então fechei os olhos e deixei-me levar, sob os olhares atentos e alguns risos dos meus melhores amigos.
- Vá Miss! Esta poderá ser a melhor noite da tua vida! – Ouvi alguém dizer.
A melhor não foi mas sem dúvida que foi a mais ousada. E como ousada que sou, atrevi-me a manter os meus olhos fechados e a entreabrir os meus lábios quando senti os dela a tocarem-me.
Cálidos. Suaves. Agora que me lembro, sabiam a morango. Eu adoro o sabor e o cheiro a morango. Talvez o facto de saber tão bem me tivesse deixado ficar ali, a sentir os seus lábios e a devorar os dela.
E posso arranjar mil e uma desculpas para ter gostado tanto. A sua essência, o sabor, a afeição, a ternura do momento, o facto de imaginar que seria um homem talvez…como disse, mil e uma. Mas a realidade é que estaria a mentir. Nem eu própria sei porque me mantive ali ou porque gostei tanto. O que interessa é que quando os nossos lábios se separaram, senti que algo demasiado bom tinha acabado. Fiquei triste? Oh meu Deus! Agora que penso nisso, fiquei mesmo triste.
Afinal não estava assim tão bêbeda. E acordei com vontade de ligar-lhe. Afinal tinha de lhe agradecer o facto de me ter trazido a casa. Se ao menos tivesse o número ou a morada dela…dava-me a um certo trabalho.
Antes de mais deixem que vos diga que me considero uma rapariga com muita sorte. Eu quero, eu posso e…vejam lá que tenho mesmo! Isto tudo para não se admirarem se vos disser que dentro do bolso do meu casaco, bem enrolado numa espécie de post-it, estava
Marta
91******* (claro que não podia colocar aqui o número)
(Falta saber como foi lá parar sem eu ter dado por isso…)

Um comentário:

Provoca-me disse...

Sou novo aqui. Pois tive a sorte de me ter enganado a carregar no botão do rádio, ou não ter carregado com a força devida e apanhei-te na Prova Oral. Acabou por ser positivo. O que escreves está-me a começar a deixar agarrado e a tua escrita é excitante. Parabéns. Quando puder irei comprar o livro. Força, continua. E obrigado por partilhares os teu escritos.


http://www.provoca-me.com/

Quem não me perde de vista

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Política de Privacidade

Conteúdo administrado e recebido por Miss B e Sexo e Cenas. 1. Nenhuma informação pessoal dos meus visitantes é comercializada e/ou trocada com terceiros. Os dados fornecidos por eles em qualquer forma de contado, não são repassadas para nenhum outro. 2. Também não são utilizados os dados, como e-mail, para distribuir mensagens não solicitadas e/ou em massa. Os e-mails dos usuários não são armazenados em listas e só entro em contato para responder dúvidas e/ou agradecer visita/contato/solicitação/ajuda/informação e apenas uma única vez. Parte de um e-mail de contato pode ser usado como referência para compor artigos e tutorias e cito a pessoa que enviou. Mas antes entro em contato avisando da possibilidade daquele e-mail ser usado como fonte e solicito previamente autorização para usar o nome e link de quem escreveu. 3. Apenas os comentários nos artigos ficam visíveis para todos os demais visitantes do blog Sexo e Cenas. Os comentários são previamente moderados por mim como administradora do blog Existe uma Política para Comentários e recomendo que leiam: Os comentários são Moderados. Todos os comentários recebidos são previamente lidos. Só são publicados os comentários que eu, administradora, considerar adequados para o artigo em questão. Apesar das regras descritas acima, nada garante que o comentário seja publicado, pois reserva-se o direito de não aplicar as regras aqui contidas sem aviso prévio e estas são apenas uma baliza de orientação para quem desejar expor sua opinião. Tenho em vista, claro, os comentários que podem ser relevantes e que valorizam o meu trabalho. Não tendo interesse em publicar nada que ofenda o blog, nem que seja uma crítica impertinente ou desnecessária. Nos comentários só são aprovados textos que valorizam o que faço e que podem ajudar outras pessoas. 4. Os links e banners de parceiros são selecionados segundo a Política de Conteúdo do Blogger. Disponho os elementos dos meus parceiros por solicitação deles e, daqueles que não solicitaram, envio pedido prévio com aviso indicando que serão linkados neste blog. Ao receber a aprovação destes coloco a informação num local visível do blog. Aos que não solicitaram parceria, mas têm seus links/banners publicados aqui, faço-o como forma de indicação do serviço prestado por eles e por assim permitirem ou indicarem essa possibilidade em seus sites/blogs. Obs.: Não me responsabilizo pelo conteúdo dos meus parceiros e espero que estes estejam em total acordo com as regras de utilização do Blogger e dos seus outros parceiros. Conteúdo de terceiros. Tenho parceria com empresas de publicidade virtual – como o Google AdSense – que se utilizam do sistema de publicidade contextual, mas podem usar de outros recursos para determinar que tipo de publicidade veicular neste blog. Não controlo aquilo que eles disponibilizam. Este blog, pode ou contém imagens, vídeos ou outros, com conteúdos de nudez parcial ou total, não aconselhavél a menores de 18 anos. O acesso ao blog, por parte de menores é estritamente proibido, o seu acesso é da responsabilidade dos intervenientes ou seus encarregados de educação. Parte do conteúdo é retirado da internet e outro recebido por mail sendo esta última via difícil de controlar de onde vem o conteúdo, Autor, Site, Blogue, ou outras fontes. Sou contra a pratica do plágio, se detectar algum conteúdo da sua autoria em parte ou na totalidade postado neste blogue e que comprove que é seu legitimamente o mesmo será removido na hora. Para isso basta contactar-me. Mais, todo o conteúdo deste blogue é meramente ilustrativo, sem qualquer carácter comercial. Sexo e Cenas, ainda condena todo o tipo de conteúdo sexual, onde sejam utilizados menores de 18 anos, bem como ao incitamento de terceiros para tais práticas. Mais, Sexo e Cenas exclui-se de qualquer responsabilidade de qualquer link que directa ou indirectamente, redirecione para páginas de pedofilia ou outras em que se promova ou se visualize o abuso sexual de menores. Qualquer semelhança aqui reproduzida em forma de textos ou outras com a realidade, são pura coincidência.