terça-feira, fevereiro 19

ESTA MERECIA MESMO SER POSTADA - e leiam todo que vale a pena


“- Sabes que tudo me aborrece recentemente...”
 
Pronto, lá estava eu a armar-me em espertalhão, armar me em demasiado exigente com as coisas que me rodeiam. Se é verdade que estou constantemente aborrecido? É, como toda a gente minimamente ambiciosa, queremos sempre coisas boas. E sim, em grande parte das vezes depois de foder sinto me sempre desapontado. Crio demasiadas expectativas? Provavelmente, mas também é aquela merda hormonal que trai os homens tornando-os uns meninos de coro arrependidos depois de se virem. 30 minutos depois (ok não sei exactamente quanto tempo depois, posso estar a pecar por excesso ou por defeito, who cares) já estou novamente inspirado.
 
“...Provavelmente foi por isso que te quis conhecer, o desafio, e gosto da tua maneira de pensar”
 
Andávamos nós, em mais um encontro rápido. Normalmente avisavas-me com pouco tempo de antecedência da tua disponibilidade. Pensavas que só te queria comer, nem eu sei se era verdade ou não... Queria como é óbvio, mas achava-te piada.. Não de um ponto de vista romântico mas de um ponto de vista que olhava para ti e via-me ao espelho em muitas características. E não posso deixar de simpatizar com alguém assim.
 
Mais uma volta dada em frente as lojas...
 
Confesso que era desconfortável, gosto de te ouvir, gosto de falar, aprecio muito a linguagem verbal... Mas não estava de frente para ti para te “ler”, a diferença de alturas quando andas ao lado de alguém a conversar não me ajuda a ler-te. Não estava a perceber se estavas aborrecida. Sou confiante em relação as minhas capacidades, mas nem sempre confio nos gostos dos outros. E as condições não eram as ideais...
 
“ - E usei o vestido com botas altas” - Disseste tu... Não consegui evitar de olhar para ti de cima a baixo, nitidamente a “vestir te" de maneira diferente... Tu não deixaste e reparar no sorriso que provavelmente devo ter feito. Gosto. Gosto desta linguagem não explicita, que te deixa a imaginar e te deixa na duvida. Dar o incentivo para arriscar, mas sentir que é um risco. Se fores foder e souberes que vais foder, metade da piada desaparece porque não vais ficar nervoso ao aproximares-te para roubar o beijo porque sabes que ela te vai beijar. Não tem a mesma piada encostar á parede. Infelizmente na maior parte das vezes sou eu que estrago isso tudo, pois já só saio com a certeza que vou foder, senão é “perda de tempo” (bela maneira de pensar a minha).
 
Continuei na duvida. Afinal de contas quem deu o sinal fui eu, e não tu. Disseste que tinhas que ir.
“Ora foda-se” pensei eu. Gostava da tua companhia. Ainda era tudo muito estranho. Não havia verdadeiramente um à vontade perfeito mas sabia que podia existir. Se eu pensar com a cabeça correcta...
 
Fomos para os carros no parque, ficaram perto da entrada...
“Dá noticias” - E aproximei me para o beijo de despedida... De repente passa pela minha cabeça um: “Que se foda” e não aceitei que me virasses a cara. Parei mesmo de me aproximar quando viraste a cara para o beijo. Aproximei o meu corpo do teu, para me sentires, mas não te beijei a cara. (vantagens de se ser alto) Virei me para o lado onde estava a tua boca e esperei por ti. Notei que não estavas a espera. Mas que decidiste recompensar-me pela iniciativa... Gosto da maneira como um beijo, o sentir dos lábios e da língua podem ser convidativos a muito mais...
 
Encostei te à porta do carro... Apertei me contra ti e puxei te pela cintura... Fiz questão de sentir o teu peito, fiz questão que me sentisses... E não te disse nada... Não tenho problemas nenhuns em falar durante o sexo, não tenho qualquer problema em dizer te que te quero foder e comer ao ouvido. Não tenho problemas nenhuns em dizer te que me deixavas fora de mim. Mas dessa vez não te disse nada... Dei-te a mão, e levei-te para as lojas de novo.
 
Não estavas a perceber o que queria, mas também não perguntaste... Querias ser surpreendida... Peguei numas calças ao calhas, numa loja qualquer, e fiz de conta que ia experimentar e foste comigo...
 
A funcionaria que vigia os provadores lá nos deu a tabuleta com o numero de peças que ia experimentar “burocracias pensei eu”. Escolhi o provador do fundo... Atirei as calças que supostamente ia experimentar para o chão... Segurei te pelos pulsos, levantei-os como se te prendesse à parede com eles.. Beijei-te de novo... Senti as tuas pernas a contorcerem-se... Fiz questão que me sentisses excitado.... Virei-te para a parede, de costas para mim... Apertei-me para ti... Sentir-me duro no teu cu .. Queria que me sentisses.... Mãos no teu peito, tive que te tirar uma mama pelo decote.. e a outra mão desceu por cima das calças entre as tuas coxas, a puxar-te para mim por ai, para que me sentisses duro de um lado, e ao mesmo tempo sentisses a minha mão a tocar-te...
 
Ai esse suspiro que soltaste fez-me sorrir....
 
Dito isto não aguentei... Desapertei os botões das tuas calças, virei-te de novo para mim...
 
Beijei o teu peito, lambi o teu mamilo, suguei levemente....... Desci para o teu umbigo e puxei tudo para baixo.... desci pela virilha, tocando-te com a ponta da língua...  Beijei a parte interior da tua coxa.... As tuas pernas tremiam... Até que, de joelhos, finalmente te provei realmente... Como estavas molhada... Só isso deixou me louco... seguraste o meu cabelo e puxaste-me para ti, ao mesmo tempo que a tua respiração desfaleceu noutro Suspiro... Provei, suguei, beijei, toquei, ao ritmo da tua respiração... Estava nitidamente a controlar-te. Eu, que estava de joelhos, é que estava a controlar-te não deixando que te viesses, quando te sentia perto abrandava... Tortura... Até que a minha própria excitação me traiu... E não parei... Após toda aquela tortura não conseguiste controlar, gemeste e toda a gente ouviu... Senti as pernas a desfalecer, a tremerem....
 
“Quero te dentro de mim!” Pediste...
 
“Noutro dia” disse eu...
 
Ficaste frustrada, chateada, não me disseste mais nada enquanto te vestias...
 
Até que entendeste. Ias ficar os próximos dias a reviver aquilo, e a imaginar o que será ter me dentro de ti... Essa ideia maravilhosa também ia ficar na minha cabeça...
 
Saímos do provador...
 
“Senhor, a sua peça de roupa?” - Perguntou a funcionária envergonhada, por ter se apercebido perfeitamente do que fomos fazer
 
“Deixei no provador, não gostei” - E Pisquei-lhe o olho com sorriso maroto que ela correspondeu...
 
 
 
 
 
Fim...

Obrigado Pedro, não fazia ideia...


2 comentários:

Vera, a Loira disse...

Eu gostei disto.

PG disse...

Vá la que gostaste...

Quem não me perde de vista

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Política de Privacidade

Conteúdo administrado e recebido por Miss B e Sexo e Cenas. 1. Nenhuma informação pessoal dos meus visitantes é comercializada e/ou trocada com terceiros. Os dados fornecidos por eles em qualquer forma de contado, não são repassadas para nenhum outro. 2. Também não são utilizados os dados, como e-mail, para distribuir mensagens não solicitadas e/ou em massa. Os e-mails dos usuários não são armazenados em listas e só entro em contato para responder dúvidas e/ou agradecer visita/contato/solicitação/ajuda/informação e apenas uma única vez. Parte de um e-mail de contato pode ser usado como referência para compor artigos e tutorias e cito a pessoa que enviou. Mas antes entro em contato avisando da possibilidade daquele e-mail ser usado como fonte e solicito previamente autorização para usar o nome e link de quem escreveu. 3. Apenas os comentários nos artigos ficam visíveis para todos os demais visitantes do blog Sexo e Cenas. Os comentários são previamente moderados por mim como administradora do blog Existe uma Política para Comentários e recomendo que leiam: Os comentários são Moderados. Todos os comentários recebidos são previamente lidos. Só são publicados os comentários que eu, administradora, considerar adequados para o artigo em questão. Apesar das regras descritas acima, nada garante que o comentário seja publicado, pois reserva-se o direito de não aplicar as regras aqui contidas sem aviso prévio e estas são apenas uma baliza de orientação para quem desejar expor sua opinião. Tenho em vista, claro, os comentários que podem ser relevantes e que valorizam o meu trabalho. Não tendo interesse em publicar nada que ofenda o blog, nem que seja uma crítica impertinente ou desnecessária. Nos comentários só são aprovados textos que valorizam o que faço e que podem ajudar outras pessoas. 4. Os links e banners de parceiros são selecionados segundo a Política de Conteúdo do Blogger. Disponho os elementos dos meus parceiros por solicitação deles e, daqueles que não solicitaram, envio pedido prévio com aviso indicando que serão linkados neste blog. Ao receber a aprovação destes coloco a informação num local visível do blog. Aos que não solicitaram parceria, mas têm seus links/banners publicados aqui, faço-o como forma de indicação do serviço prestado por eles e por assim permitirem ou indicarem essa possibilidade em seus sites/blogs. Obs.: Não me responsabilizo pelo conteúdo dos meus parceiros e espero que estes estejam em total acordo com as regras de utilização do Blogger e dos seus outros parceiros. Conteúdo de terceiros. Tenho parceria com empresas de publicidade virtual – como o Google AdSense – que se utilizam do sistema de publicidade contextual, mas podem usar de outros recursos para determinar que tipo de publicidade veicular neste blog. Não controlo aquilo que eles disponibilizam. Este blog, pode ou contém imagens, vídeos ou outros, com conteúdos de nudez parcial ou total, não aconselhavél a menores de 18 anos. O acesso ao blog, por parte de menores é estritamente proibido, o seu acesso é da responsabilidade dos intervenientes ou seus encarregados de educação. Parte do conteúdo é retirado da internet e outro recebido por mail sendo esta última via difícil de controlar de onde vem o conteúdo, Autor, Site, Blogue, ou outras fontes. Sou contra a pratica do plágio, se detectar algum conteúdo da sua autoria em parte ou na totalidade postado neste blogue e que comprove que é seu legitimamente o mesmo será removido na hora. Para isso basta contactar-me. Mais, todo o conteúdo deste blogue é meramente ilustrativo, sem qualquer carácter comercial. Sexo e Cenas, ainda condena todo o tipo de conteúdo sexual, onde sejam utilizados menores de 18 anos, bem como ao incitamento de terceiros para tais práticas. Mais, Sexo e Cenas exclui-se de qualquer responsabilidade de qualquer link que directa ou indirectamente, redirecione para páginas de pedofilia ou outras em que se promova ou se visualize o abuso sexual de menores. Qualquer semelhança aqui reproduzida em forma de textos ou outras com a realidade, são pura coincidência.